Tag

bebidas | Viajar Barato PT

Gastronomia do Chile

By | Chile | No Comments

A gastronomia do Chile é uma mistura das várias gastronomias dos países vizinhos. A cozinha Chilena é fortemente influenciada principalmente pela cozinha Peruana.

Lamas em Lauca

Lamas no Parque Lauca

O Chile é um paraíso para quem gosta de frutos do mar. Os seus pratos fortes são sem dúvida os peixes e moluscos, no entanto apresentam muito pouca variedade.

Os restaurantes mais baratos que existem no centro de Santiago do Chile, apresentam  pratos muito típicos. A comida é boa, e gostam de apresentar pratos cheios, com combinações um pouco “estranhas” de diversos tipos de milho e batatas. Em temperos, utilizam sempre muito limão, coentros e claro pimentas.

Para quem pode gastar um pouco mais, aconselho a saída do centro de Santiago onde pode encontrar requintados restaurantes, e usufruir de todo o exotismo de cozinha Peruana, Sugerimos o restaurante “La Mar” situado na famosa Av. Nueva Costanera. No Chile também encontra a alta gastronomia, que prima pela  apresentação original e artística dos seus pratos.

Nas bebidas, o Chile é muito conhecido pelos seus vinhos tintos. Apesar de entendidos afirmarem que a comida Chilena é mais favorável ao consumo de vinho branco. Talvez pelo seu principal património gastronómica serem os frutos do mar e os moluscos, que realmente vão muito bem acompanhados por um vinho branco.

Gastronomia de Budapeste

By | Budapeste | No Comments

Em Budapeste come-se muito bem, a sua gastronomia é variada e incluem as carnes de caça como, javali, as famosas e imperdíveis sopas, “foie gras “, e salames diversos, tão apetecíveis no pão e nas pizzas.

Palácio das Artes de Budapeste

Palácio das Artes de Budapeste

Uma viagem a Budapeste sem provar o seu “goulash”, não está completa…Este, não é mais do que um ensopado feito com carne, cenoura, batata e paprica, o ingrediente mais famoso da culinária húngara, um pimentãozinho vermelho que dá sabor e cor às iguarias. Principais pratos onde é usada é o  gulash (cozido de carne) , nas papricas de frango, na galuska (tipo de nhoque feito com farinha, ovo, água e sal) e a tarhonya (uma massa que leva farinha, ovos e caldo de carne).

Os doces são uma “obra prima” culinária, muito saborosos e agradáveis à vista.  Os doces mais consumidos são o strudel de maçã , o famoso Dobus, com sete camadas muito finas de massa, recheadas a chocolate e coberto por caramelo, e a Torta Gerboud, massa com farelo de nozes e camadas de geleia de damasco.

Em Budapeste existe o hábito de servir os seus saborosos doces com café, capuccinos, chocolate quente, ou frescos cocktails de sumos de frutas com gengibre , e majericão no Verão.

Em termos de bebidas, os vinhos de Budapeste de uma forma geral são de boa qualidade. Existem no entanto algumas bebidas muito populares e particulares, como o “Froccs ou Spritzer” compostos por vinho branco e água com gás.

Gastronomia das Bermudas

By | Bermudas | No Comments

A gastronomia das Bermudas, como é natural, baseia-se nos peixes e mariscos oferecidos pelo vasto Oceano que as rodeia.

Stormy and Dark das Bermudas

A sopa de peixe, e o peixe fresco são encontrados em praticamente todos os menus e durante todo o ano. Os petiscos típicos são muito saborosos e peculiares, destacamos a torta de mexilhões e a sopa quente de conchas do mar.

Bermudas possui uma vasta lista de restaurantes locais que servem cozinha local e étnicos que vão animar o paladar de qualquer um. Na gastronomia das Bermudas, praticada pelos restaurantes étnicos temos à disposição variados estilos para todos os gostos, e existem  restaurantes formais onde pode acompanhar a refeição com uma agradável música de piano, luz de velas, num ambiente calmo, de requinte e bom gosto, e restaurantes informais, com preços mais acessíveis.

A bebida favorita nas Bermudas, chama-se “stormy Drk’n”, e consiste numa mistura de cerveja de gengibre com especiarias, embora à primeira vista pareça muito boa e leve, pode rapidamente alterar a sobriedade dos bebedores pesados :)

Gastronomia de São Francisco

By | São Francisco | No Comments

De acordo com informações do Convention Center and Visitors Bureau divulgadas em 2008, a cidade de San Francisco tem aproximadamente 4.400 restaurantes. Assim como em São Paulo, Nova York e outras grandes metrópoles, em São Francisco a diversidade de pratos e cozinhas é grande, não sendo por isso difícil, encontrar um restaurante que agrade.

São Francisco visto do Carnelian Room

Vista através do Carnelian Room

A população de São Francisco é heterogénea, constituída por  30% da população de origem asiática e 14% hispânica, a cidade abriga grandes chefes chineses (Chinatown) e japoneses (Japantown), indianos, tailandeses, coreanos e mexicanos. Também tem excelentes restaurantes italianos (Little Italy, em North Beach) e franceses. Carnes, peixes, aves e legumes são encontrados nas receitas mais atractivas, só que custam caro. A comida não é barata nos EUA, principalmente a boa cozinha. No entanto, os pratos individuais são grandes e servem bem duas pessoas.

Para os gourmets mais curiosos, podem comprar a publicação Zagat Survey, que todos os anos catalogam os melhores restaurantes de São Francisco e da Bay Area por preço, área e tipo de comida. Também traz dicas de casas nocturnas para solteiros e casados.

Mesmo com toda essa opção de bons pratos, ainda há quem prefira fast food. São Francisco também tem sanduicherias, onde se encontram bons hambúrgueres e tradicionais pratos mexicanos.

Quem nunca experimentou ou que pelo contrário adora cheesecake, deve aproveitar a visita para provar as tortas de queijo da CheeseCake Factory, que são servidas em grandes fatias, misturadas com vários sabores de frutas, chocolates e nozes. A casa fica no coração da Union Square.

Os vinhos californianos são conhecidos em todo o mundo. As vinícolas de Mendoncino, Sonoma, Napa (norte de São Francisco) e Central Coast (Santa Cruz, Monterey, Carmel, San Luis Obispo e Santa Barbara) são visitadas até mesmo pelos enólogos mais exigentes. As regiões produzem bons vinhos com a mistura de várias uvas. A zinfandel, nativa da Califórnia, é usada na produção de vinhos brancos e tintos. Eles vão dos suaves e frutados aos encorpados. A uva chardonnay que cresce na Califórnia também é bem cotada entre os apreciadores de vinho branco. As bebidas alcoólicas em geral podem ser adquiridas nas vinícolas, nos supermercados e nas liquor stores.

No número 2.765 da Hyde Street, próximo à Ghirardelli Square, outra bebida faz sucesso entre os que moram e os que visitam San Francisco é o Irish Coffee. Mistura de café quente, uísque irlandês, açúcar e creme, a bebida deu fama internacional ao bar The Buena Vista. Mesmo durante o dia, os balcões ficam cheios, mas a bebida vale bem a pena a espera. A casa mantém a receita criada em 1952. Também serve pratos variados, sanduíches, saladas, batata frita e outros petiscos. Em frente ao The Buena Vista fica um ponto de parada do cable car.

Na 555 California Street, próximo a Chinatown, o Bank of America Building tem no último andar um bar com uma das melhores vistas da cidade -o Carnelian Room. Inaugurado em 1969, o prédio tem 232 metros de altura e foi, até 1998, a sede mundial do Bank of America. De lá, dá para ver a Golden Gate e a Bay Bridge, a prisão de Alcatraz e outros pontos turísticos. Vale a pena visitar no final da tarde ou à noite. A comida não é nada especial e os preços não são populares, mas há bebidas variadas. Durante os dias úteis, a maioria dos bares e restaurantes fecha às 21h na Califórnia. Em San Francisco, alguns mantêm o serviço até as 22h, mas o turista esfomeado não deve arriscar. Pode parecer estranho para um europeu acostumado a sair de casa às 21h, mas é o hábito local. Normalmente, os californianos saem para jantar em plena luz do dia.

Nos fins-de-semana, os restaurantes estão abertos até às 23h. Quem perde a hora tem de recorrer aos serviços 24 horas.