Tag

Edimburgo | Viajar Barato PT

Museus de Edimburgo

By | Edimburgo | No Comments

Através dos museus situados em Edimburgo, os turistas terão a oportunidade de conhecer melhor a história, tradições e costumes da cidade que visitam.

Museu Real da Escócia

Museu Real da Escócia - Edimburgo

Museu Real da Escócia

Museu Real da Escócia, é o antigo nome do Museu Nacional da Escócia e é um dos principais museus do Reino Unido sendo especializado em geologia, arqueologia, história cultural, entre outros.

Está situado na Old Town e a sua construção começou em 1861 e foi concluída em fases distintas. A principal parte do edifício foi concebida por Francis Fowke e ficou concluída em 1888, o arquitecto inspirou-se na Renascença de Veneza para o exterior e no The Crystal Palace para o interior.

A maior parte da colecção que está no museu foi transferida do museu da Universidade de Edimburgo.

O museu Nacional da Escócia, foi inaugurado no século XIX e em 1990 foi ampliado quando se construiu uma nova ala, porém a principal ocorrência foi quando este se fundiu com o Museu da Escócia passando a chamar-se então Museu Real da Escócia.

No museu o mais visitado é a figura embalsamada da ovelha Dolly, a colecção pessoal que Elton Jonh doou ao museu, assim como artefactos do antigo Egipto.

Galeria Nacional da Escócia

A Galeria Nacional da Escócia, localiza-se em Edimburgo e contém a maior colecção de arte da Escócia, com obras importantes de Monet, Velazquez, Cézanne, Gauguin, entre outros.

Museu da Guerra Nacional da Escócia

Este museu está localizado no Castelo de Edimburgo e está situado num dos antigos armazéns que foram mandados construir em 1753 para guardar munições e foram desenhados pelo Coronel William. O museu situa-se assim no antigo armazém norte.

O Museu da Guerra Nacional da Escócia, faz parte dos Museus Nacionais da Escócia e antigamente era conhecido como Scottish United Services Museum e antes disso com Scottish Naval and Military Museum. Este museu tem como objectivo dar a conhecer aos visitantes a história militar da Escócia, ou seja, cerca de 400 anos de história incluindo na exposição que se pode observar uniformes, armas, medalhas, entre outros. O museu também tenta explicar aos visitantes o porquê o envolvimento da Escócia em determinadas guerras.

Museu da Infância

O Museu da Infância, situa-se em Edimburgo e abriu portas em 1955, sendo assim o primeiro museu a especializar-se na história da infância. É de certa forma uma maneira de se viajar até ao mundo das crianças e das fantasias do imaginário infantil. Não é destinado apenas às crianças mas também aos adultos.

No museu podemos encontrar toda uma série de brinquedos como: ursos, bonecas, comboios, quebra cabeças, entre outros. Todos os objectos que se encontram no museu vêm de todo o mundo para serem expostos naquele sítio.

O Museu da Infância foi considerado como sendo o museu mais barulhento do mundo. Além da exposição de brinquedos que foi referida anteriormente, o museu acolhe outras exposições temporárias e outros eventos que são seleccionados.

Gastronomia e curiosidades de Edimburgo

By | Edimburgo | No Comments

A gastronomia de Edimburgo não é muito rica em pratos peculiares ou típicos, partilhando muitos pratos comuns a outros países. Na verdade, a cozinha escocesa por si só não atrai o turismo :) ao contrário do seu património cultural e monumental. No entanto, existe uma iguaria que se distingue mundialmente, o Haggis.

Haggis

Haggis

Haggis

O prato chamado Haggis, é a iguaria mais tradicional da Escócia, logo também de Edimburgo.

A confecção deste prato para muitas pessoas é muito simples. É necessário arranjar parte do estômago de um carneiro e adicionar vísceras, ou seja, fígado, coração, sangue cozido com bastante tempero. Após esta etapa costura-se o couro do estômago com o recheio das vísceras e cozinha-se. É servido geralmente com arroz e batatas.

No setor das bebidas a Escócia destaca-se na produção de Whisky, mais concretamente o whisky de malte.

Curiosidades

Edimburgo é uma cidade marcada com características peculiares, destas características destacam-se um Jardim Zoológico muito conhecido no mundo e uma das melhores universidades do mundo.

UNIVERSIDADE DE EDIMBURGO

A Universidade de Edimburgo é umas das universidades mais prestigiadas da Escócia e do mundo e é também uma das universidades mais antigos do país. Esta universidade é publica e conta com aproximadamente 24 000 alunos a frequentar diversos cursos focados nas ciências sociais, tecnologia e saúde. Além destes cursos a Universidade é pioneira no campo da investigação fazendo parte do Grupo Russell de universidades britânicas dedicadas à pesquisa, e é membro do grupo Universitas 21, um grupo internacional de universidades líderes em pesquisa.

No ano de 2002 a Universidade foi reorganizada: as noves faculdades que faziam parte da Universidade foram transformados em três colégios: Ciência e Engenharia, Medicina e Medicina Veterinária (MVM) e Humanidade e Ciências Sociais (HSS).

A  sua reputação não pode ser posta em causa, de facto em 2005 no jornal The Times saiu um suplemento de “Classificação de Universidades Mundiais” e era esta a posição da Universidade de Edimburg

• 9ª na Europa no âmbito geral

• 16ª no mundo em biomedicina

• 14ª no mundo segundo os recrutadores

• 27ª no mundo em artes e humanidade

• 38ª no mundo em ciências

• 30ª no mundo no âmbito geral

JARDIM ZOOLÓGICO DE EDIMBURGO

O Jardim Zoológico de Edimburgo, é outro local com interesse turístico e que é muito visitado pelos turistas, este zoo está situado nos arredores de Edimburgo e acolhe mais de 1000 animais de cerca de 127 espécies.

O zoo foi fundado em 1913 e tem uma extensão de cerca de 33 hectares e é um dos locais mais visitados da Escócia.

O zoo tem diversas atracções mas a que suscita mais atenção da parte dos visitantes é a zona dos pinguins, pois conta com muitos exemplares daquela espécie, é considerada a maior área de pinguins em cativeiro do mundo. Associado aos pinguins ocorre todos os dias um peculiar evento, chamado de Penguin Parade. Neste evento os visitantes podem observar um desfile de pinguins.

No zoo outro ponto que merece destaque é a Mansion House, uma mansão que foi construída em 1793 e que actualmente funciona como restaurante. Alem deste restaurante o zoo tem no seu interior espaços para piqueniques, áreas de jogos para crianças, lojas e restaurantes.

Além dos pinguins no zoo podemos ver outros animais como: tigres, girafas, macacos, ursos polares, leões, hipopótamos e uma grande variedade de aves.

Através do Hilltop Safari, um sistema de transporte, os visitantes poderão subir ao topo da colina. Este serviço está disponível todos os dias da semana no verão e no inverno apenas aos fins de semana.

Escócia é bem conhecida pelas suas tradições que perduraram durante os tempos, especialmente pelo kilt. Em Edimburgo as tradições são as mesmas que na Escócia, logo o kilt também é uma tradição muito usada pela população da cidade.

KILT

Uma das tradições e talvez aquela que se conhece mais no mundo seja o kilt. O kilt é uma peça de vestuário, uma saia, usada pelos homens, ou seja, pelos escoceses.

Esta saia masculina,  tem um comprimento até aos joelhos e é pregueado na parte de trás, tradicionalmente era feita de lã e com um padrão de tartan. O kilt era usado por guerreiros e batedores de clãs e cada clã possuía o seu próprio tartan, por assim dizer possuía o seu padrão do kilt. O kilt era assim o traje habitual dos homens e jovens do século XVI.

É uma das maiores associações à cultura escocesa, á sua cultura e tradições.

Atrações de Edimburgo

By | Edimburgo | No Comments

Edimburgo apresenta algumas atracções culturais, mas a mais importante e a mais emblemática é a Royal Mile.

Princess Street Gardens

Jardins de Princess Street

Royal Mile

A Royal Mile,  é uma rua considerada histórica, situa-se na Old Town e  tem o maior número de atracções concentradas em Edimburgo.  É a rua que cruza Edimburgo e que vai desde do Castelo até ao Palácio de Holyroodhouse.

Nos arredores da Royal Mile podemos encontrar o Castelo de Edimburgo, a catedral de St. Giles, entre outros.

Só o passeio por esta rua já constitui uma boa visita, oferecendo ao turista, muitos “belíssimos” edifícios, que datam do século XV. Como é a principal via da cidade, é nesta rua que se encontram a maioria de restaurantes, lojas e pub’s de Edimburgo.

É talvez a rua mais antiga de Edimburgo que soube conservar a sua atmosfera tradicional ao longo dos anos.

Jardins de Edimburgo

Edimburgo possui apenas um jardim que é deslumbrante e que atrai muitos turistas para verem as suas características.

PRINCESS STREET GARDENS

Os Jardins Princess Street, pertencem a um parque público que se situam no centro de Edimburgo, perto do Castelo de Edimburgo. Os jardins foram criados em 1820 no seguimento da construção da New Town. Além de serem muito procurados pelos belos jardins que oferecem aos turistas, uma das atracções mais importantes é o relógio floral que foi mandado construir.

FESTIVAIS

Edimburgo é uma cidade que recebe diversos festivais, especialmente no Verão e no mês de Agosto. Muitas turistas deslocam-se de propósito para viverem estes festivais mundialmente conhecidos.

FESTIVAL DE EDIMBURGO

O Festival de Edimburgo, realiza-se nas três primeiras semanas de Agosto, e contempla uma série de festivais simultâneos de arte e cultura. É considerado o maior festival do mundo, chegando a receber mais de 1 milhão de visitantes durante a sua realização.

Este festival junta assim diferentes campos artísticos como a dança, a música, teatro, a opera, entre outros.

Paralelamente a este festival realizam-se uma serie de festivais secundários, ou seja, dez festivais secundários entre os quais se deve destacar o Military Tatto, que é um festival de bandas militares, que conta não só com bandas militares nacionais como internacionais e com a característica gaita de foles; o Film Festival, um festival de cinema que foi criado também em 1947 e que contém filmes, curtas metragens, documentários e videoclipes musicais; o Book Festival, um festival de livro que ocorre em Charlotte Square no centro de Edimburgos; o Fringe Festival, um festival de artes cénicas onde se destacam os espectáculos artísticos ( comédia e drama). As actuações neste festival podem representar clássicos de Shakespeare ou novas obras. Como não existe uma selecção de quem quer ir a este festival, o Fringe é considerado como uma boa oportunidade para a exibição de obras experimentais que não tiveram oportunidade em festivais mais formais.

FESTIVAL DE FOGO DE BELTANE

O Festival de Fogo de Beltane  é característico da cidade de Edimburgo e realiza-se desde 1980 no primeiro dia de Maio. Foi criado como projecto de arte comunitária, celebrando as festas sazonais através de teatro de rua.

Este festival continua a ser feito em Edimburgo e incentiva não só os membros da cidade a participarem neste festival mas também tenta que pessoas de outros países e cidades se juntem para o mesmo propósito, ou seja, comemorar estes eventos tradicionais.

O festival incorpora muitas personagens, algumas de uma maneira tradicional, outras são alvo de uma própria interpretação moderna.

Viagem a Edimburgo

By | Edimburgo | No Comments

Edimburgo é a capital e a cidade mais conhecida da Escócia, no Reino Unido. Fica situada nas margens sul do rio Forth e nela habitam cerca de 450 mil pessoas.

Apesar da Escócia estar subjugada politicamente ao Reino Unido, ao contrário do Reino Unido, Edimburgo manteve as suas características inalteráveis. Assim, as tradições, os costumes e cultura em Edimburgo são os mesmos de há muitos anos atrás.

Vista de Edimburgo

Vista de Edimburgo

Edimburgo não é uma cidade muito grande, no entanto é uma das maiores atracções turísticas do Reino Unido, é a cidade mais visitada pelos turistas e ainda considerada uma das mais bonitas do país.

A cidade de Edimburgo encontra-se dividida em duas partes: a Old Town e a New Town, tenda cada uma das partes da cidade características únicas e distintas.

O centro histórico de Edimburgo ainda guarda muitos aspectos da época medieval, com castelos e ruelas, a contrastar com a modernidade,elegância e dinamismo  também presentes nesta cidade.

Edimburgo  respira cultura. Para se entender a história desta cidade, é necessário em primeiro lugar conhecer um pouco a história da Escócia, uma das nações que pertencem ao Reino Unido, e que ocupa um pouco do território da Grã Bretanha. Além deste território na Grã-Bretanha, a Escócia possui mais de 790 ilhas.

A Escócia uniu-se ao Reino Unido numa espécie de formalização política em 1707, porém  continua a ter  jurisdição própria, independente da do Reino Unido,  preservando assim costumes, tradições e cultura.

O nome Edimburgo provavelmente provém da palavra Din Eidyn (Forte de Eidyn) pois em tempos o território onde hoje está situada a cidade de Edimburgo era apenas um forte. Esta cidade é também conhecida por outros nomes, por vezes dados pelos próprios habitantes ao longo dos tempos e que não foram esquecidos. Edimburgo é assim conhecida como “a Atenas do Norte” ,  por “Auld Reekie” (Velha fedorenta) devido às muitas chaminés existentes principalmente antes da invenção dos aquecedores eléctricos,ou por “Embra”. Edimburgo foi considerada Património Mundial pela UNESCO em 1995

Actualmente, podemos dizer que a cidade se encontra dividida em duas partes, ou seja, em dois distritos que se designam por Old Town e New Town e que foram considerados Património da Humanidade pela UNESCO.

A Old Town, encontra-se a sul da cidade e preserva as suas características medievais e também muitos dos edifícios da Reforma Protestante. Um dos extremos da cidade está fechado pelo Castelo de Edimburgo e pela artéria principal (Royal Mile) de pequenas ruas chamadas closes ou winds.

É nesta parte da cidade que encontramos grande parte dos monumentos de atracção turística como o Castelo de Edimburgo, o Museu Real da Escócia, a Universidade de Edimburgo, numerosas ruas subterrâneas e abóbadas consideradas relíquias das fases anteriores de construção, entre outros. Esta parte da cidade já sofreu dois grandes incêndios, um em 1824 outro em 2002, que devastaram alguns edifícios importantes e emblemáticos da cidade.

A New Town, começou a ser construída em 1766 quando o arquitecto James Craig venceu um concurso que tinha como objectivo analisar projectos para a expansão da cidade. No seu projecto James tinha como ideia principal planificar a cidade com se fosse um tabuleiro de xadrez cujo eixo central era a George Street (em homenagem ao rei George III).

New Town é considerada  uma obra-prima de planeamento, tendo em conta a altura em que começou a ser construída. O projecto inicial começou em 1766 e terminou em 1850. A decisão de se construir uma nova cidade fora das muralhas foi tomada porque a Old Town estava a chegar a um ponto limite em termos de capacidade, logo para evitarem que ocorresse um êxodo para Londres o governo ordenou a construção de uma nova parte da cidade.

A mais famosa rua de New Town, é a Princess Street , aliás é esta parte da cidade que contêm um maior numero de restaurantes , hotéis e lojas comerciais, mas também alguns edifícios importantes para a cultura do país, como a Academia Real Escocesa e a Galeria da Escócia, o Hotel Balmoral e o Monumento da Escócia.

Clima e situação económica

Edimburgo apesar de ser uma cidade muito bonita, é uma cidade fria. Este factor deve-se ao facto da cidade estar localizada relativamente próxima do Pólo Norte. Os meses mais frios do ano são Janeiro e Fevereiro, e no Inverno as temperaturas não passam dos 6ºC e atingem muitas vezes os 0ºC. No Verão os dias são amenos e as noites frias, as temperaturas não ultrapassam os 20ºC. A temperatura média anual da cidade são 8.3ºC.

Não se pode considerar que existe um período seco nem um período chuvoso, chovendo todos os meses aproximadamente a mesma quantidade.

A nível da população a habitar a cidade de Edimburgo, o número tem aumentado ao longo dos anos, tendo actualmente a cidade aproximadamente 450 mil habitantes.

A  economia de Edimburgo é uma das  mais prósperas do Reino Unido. Em 1999 o parlamento escocês foi implementado, e desta descentralização só se obtiveram vantagens, como a reduzida taxa de desemprego, que é a mais baixa do Reino Unido.

A economia de Edimburgo baseia-se principalmente na educação, na pesquisa tecnológica, nos serviços financeiros mas sem dúvida que o turismo é o grande impulsionador da economia em Edimburgo.

Edimburgo não é especialmente conhecido pela sua gastronomia. De facto não é pela culinária que esta região se destaca. No entanto ao nível de património monumental está bem servida e vale bem a pena observar a grandiosidade dos seus monumentos e museus.

O turismo é em Edimburgo, é acarinhado e fomentado, assim existem diversas atrações culturais muito interessantes e cuja visita é veementemente  recomendada.