Gastronomia de Sorrento

O Limoncello é um licor de limão produzido originalmente no sul da Itália, especialmente na região do golfo de Nápoles, na costa Amalfitana e nas ilhas de Ischia e Capri, havendo também produção na Sicília e na Sardenha.

Limoncello típico de Sorrento

Limoncello

O Limoncello é feito à base de limão, álcool, água e açúcar. Deve ser mantido no congelador e consequentemente, bebido bem gelado.

Uma curiosidade associada a esta bebida típica desta região de Sorrento, é o facto dela ser apreciada pela cantora Avril Lavigne, que escreveu na música I Can do Better do seu terceiro álbum The Best Damn Thing:  “I will drink as much Limoncello as I can and I’ll do it again and again and…”.

Nhoque

O termo nhoque pode derivar da palavra italiana nocchio, ou seja, um nó na madeira é um tipo de macarrão tradicional italiano de origem provavelmente no Oriente Médio desde os tempos romanos. Foi introduzido pelas legiões romanas durante a enorme expansão do império para os países do continente europeu. Nos últimos dois mil anos, cada país desenvolveu o seu próprio tipo específico de bolinhos pequenos, com o antigo nhoque como seu ancestral comum.

Na época romana, os nhoque foram feitos a partir de uma massa misturada com ovos, e ainda são encontrados em formas semelhantes actualmente. O uso de batata é uma inovação relativamente recente, ocorrendo após a introdução da batata para a Europa no século XVI.

Pratos Típicos de Sorrento

A gastronomia de Sorrento é caracterizada por simples e saborosos pratos, criados com os ingredientes básicos da cozinha mediterrânea, geralmente produzidos localmente e que tão bem caracterizam a culinária típica da Península de Sorrento.

A dieta mediterrânea é reconhecida como a dieta mais saudável, natural e completa. Ela apresenta facetas variadas, quer estejamos no litoral, onde o peixe é típico, quer estejamos as extensas áreas mais internas, onde a culinária é mais robusta.

Óleo, tomate, mussarela (ou mozarela) e especiarias são os ingredientes básicos de pratos ricos como o canelone (anteriormente chamado de strascinate), massas gnocchi , com feijão, pimentão recheado (em dialeto chamado “mbuttunat”) ou de pratos delicados, como como salada caprese (tomate e mussarela), massas com abobrinhas, anchovas em conserva ou parmigiana de beringelas (beringelas fritas com molho de tomate e queijo).

A massa está sempre à mão para todos os tipos de pratos, sejam pizzas, diversos tipos de queijo fresco ou maduro, enchidos, legumes cozidos de diferentes maneiras, ou pratos de todos os tipos com carne ou peixe.

Vinhos

Estes deliciosos pratos ou aperitivos, são todos eles sempre regados com vinhos genuínos e diversificados para todos os gostos, que ajudam a comer bem, e cuja lista cresce de ano para ano: o Falerno velho, o famoso Taurasi, Greco di Tufo, Lacryma Christi, o mais recente Asprinio, Falanghina e Coda di Volpe, para mencionar apenas alguns.

A confeitaria de Sorrento

Finalmente, vale a pena mencionar a confeitaria, que teve origem nas cozinhas dos conventos nos últimos séculos. Hoje é uma atracção enorme para os gulosos que se debruçam sobre as montras das pastelarias. Uma panóplia de especialidades sfogliatelle, amêndoas, sorvetes, bolos de limão, profiteroles, tortas (caprese é o mais famoso) … e, para um final triunfal, saborosos licores digestivos localmente produzidos: licor de limão – o já mencionado e famoso limoncello, licor de castanha (nocillo ou nocito), licor de alcaçuz e licor de funcho doce.


 
Sorrento

Viagem a Sorrento...

Sorrento consegue reunir tudo o que há de bom na italiana Costa Amalfitana. A cidade fica no alto de um penhasco à...

Artigos relacionados

Deixe um comentário