Ria de Aveiro e Ovos Moles

Constituindo um caso único, a Ria de Aveiro é uma laguna enquadrada por uma das mais importantes e peculiares zonas húmidas de Portugal. Comunica com o mar por uma embocadura de reduzidas dimensões, apresentando uma área molhada de 47 Kms e um comprimento de 45 Kms, segundo o seu eixo longitudinal.

Aspecto da janela de um palheiro

À Ria afluem numerosas linhas de água das quais se destacam o Rio Antuã e o Rio Vouga, este com uma bacia hidrográfica de cerca de 2.600 Kms de área.

A Ria é o resultado do recuo do mar. Em tempos idos, o Rio Vouga era de barra aberta, e só mais tarde se formaram os cordões litorais que posteriormente originaram a Ria .

Típicos da Ria de Aveiro são os barcos moliceiros, que devem o nome à tarefa que cumprem: a apanha do moliço, afinal plantas aquáticas, algas, usadas como fertilizante na agricultura. Maravilhosamente coloridos por pinturas de quadros bem populares, o moliceiro fica para todo o sempre na gaveta da memória de todo aquele que um dia teve a felicidade de visitar a Região de Aveiro.

Palheiros

O Palheiro é a habitação característica do pescador, dela restando alguns exemplares, evidenciando-se os de Esmoriz e de Cortegaça. São construções de madeira erguidas, geralmente, no alto das dunas, sobre estacaria alta, aberta e à vista, com o travejamento do soalho assente, não sobre a grade, mas sobre duas ou mais vigas paralelas de madeira que, por sua vez, pousam sobre grossos esteios ou pegões independentes de pedra ou cimento (“moirões”).

O barrotamento do soalho, ao apoiar sobre aquelas vigas, abre para fora da sua base palafítica, formando um acréscimo ou varanda na frente da casa e, por vezes, na fachada lateral, com um belo efeito decorativo. Este tipo de construção permitia a mobilidade rápida do palheiro, caso fosse necessário.

Era também muito vulgar a fixação por sistema de estacaria em contacto directo com o solo, como no Furadouro.

Os palheiros serviam de habitação, de armazém e, mais tarde, de Casa de Veraneio.

Ovos Moles

Em Aveiro, os apreciadores da boa mesa podem saborear os tradicionais e bem apaladados pratos dos pescadores – enguias de caldeirada e de escabeche, espetadas de mexilhão e caldeiradas de vários peixes da Ria e do mar – ou optar por um suculento carneiro à lampantana (assado na caçoila de barro preto) ou, ainda, por um estaladiço leitão assado.

Na doçaria, seguem-se, religiosamente, as receitas dos antigos conventos da região: raivas, ovos em fio, castanhas de ovos, bolos de vinte e quatro horas e… ovos moles – sobremesa das sobremesas que, em linguagem doceira, , é sinónimo de Aveiro.

 


 

Viagem a Aveiro...

Aveiro, conhecida como a Veneza  portuguesa, é a capital de uma região onde a montanha sulcada de profundos vales e...

Artigos relacionados

Deixe um comentário