Vagos e o santuário da Senhora de Vagos

Continuando este passeio à volta de Aveiro, rumamos agora para sul sobre o cordão dunar no sentido Areão. Atravessamos a ponte e viramos a norte, direcção Vagueira e Vagos.

vagos

Nª Sr.ª de Vagos

Seguimos sempre a indicação Vagos. A cerca de dois Km de Vagos, junto a um pontão sobre uma vala, viramos à esquerda no sentido Sr.ª de Vagos e Ílhavo, até ao santuário.

Vagos

A mais antiga referência a Vagos que se conhece está contida num documento de D. Sancho I. Vagos foi durante vários séculos, um senhorio da Casa dos Silvas. Foi-lhe concedido Foral Manuelino em 12 de Agosto de 1514.

Administrativamente, Vagos está dividido em 11 freguesias. Detêm uma área de 173 km2 e 18.773 habitantes. As principais actividades económicas exercidas nesta localidade são a agricultura, a criação de gado e a indústria.

Santuário de Nossa Senhora de Vagos

Há várias histórias e lendas sobre Nª Sr.ª de Vagos. Segundo uns, a manifestação da Senhora terá sido revelada em sonhos a um lavrador, o qual terá atravessado a pé o braço de mar sem se molhar e, depois, construído a Ermida. Para outros, a revelação terá sido feita a D. Sancho I, que fez a doação da “Caza la Senhora” ao mosteiro de Grijó.

A história é a seguinte: ao passar um navio francês pela costa de Portugal, cujo capitão trazia uma imagem da Virgem, levantou-se uma tempestade que despedaçou o navio; o capitão conseguiu salvar a imagem da Virgem, escondeu-a numa mata para que a não roubassem e seguiu, com a tripulação, para a povoação mais próxima – Vila de Esgueira.

Aí chegado, falou com o pároco local para que a imagem fosse recuperada e dignamente colocada numa igreja. No entanto, nem o pároco nem os populares que com ele foram, conseguiram encontrar a imagem.

Por esta altura, estando D. Sancho em Viseu, apareceu-lhe a Senhora em sonhos, revelando-lhe o local onde se encontrava, onde o rei lhe deveria edificar uma “caza”. D. Sancho partiu imediatamente, conseguindo encontrar a imagem com facilidade e ordenando a construção de uma capela e de uma torre para defender os crentes dos piratas mouros que habitualmente abordavam às praias.

Existem ainda várias histórias sobre milagres que a Santa terá feito.


 

Viagem a Aveiro...

Aveiro, conhecida como a Veneza  portuguesa, é a capital de uma região onde a montanha sulcada de profundos vales e...

Artigos relacionados

Deixe um comentário