Monumentos de Edimburgo

Na cidade de Edimburgo especialmente na Old Town, podem ser visitados monumentos que atraem milhares de visitantes todos os anos à cidade. Podem assim ser visitados o Castelo de Edimburgo, o Palácio de Holyroodhouse e a Catedral St. Gilles.

castelo de edimburgo

Castelo de Edimburgo

Castelo de Edimburgo

O Castelo de Edimburgo, é uma antiga fortaleza militar que se eleva a mais de 120 metros do nível do mar e foi construído em cima de um vulcão extinto que se acredita ter estado em actividade há cerca de 340 milhões de anos.

Os registos mais antigos que foram encontrados documentam que o rei do norte de Humber, Edwin, mandou construir mais defesas no castelo no século VII e que o castelo foi sendo modificado ao longo dos anos, tendo em conta as invasões que seria alvo e a protecção que precisava de oferecer à cidade. Apesar destes registos, sabe-se que depois do grande cerco de Lang ocorrido em 1573, restou muito pouco do castelo, tendo este sido reconstruído ao longo dos anos que se passaram. O único edifício que resistiu a este cerco e que data do século XII foi a Capela de Santa Margarida, sendo um dos edifícios mais velhos da cidade.

O aspecto do castelo e local onde este se encontra só por si são factores de atracção  turística, sendo o castelo o segundo monumento mais visitado da Escócia. Entre as atrações que o interior do castelo oferece destacam-se as prisões militares onde muitos estiveram presos durante as guerras que ocorreram contra a Escócia; a Capela de Santa Margarida; os aposentos reais; o imponente Grande Hall mandado construir por Jaime IV da Escócia em 1511 e as jóias da coroa escocesa, a coroa, a espada e o ceptro que se encontram entre as mais antigas da Europa e encontram-se em exibição na Sala da Coroa. Nesta sala também pode ser visto a Pedra do Destino, ou seja, o local onde ocorria a coroação dos reis da Escócia.

Durante vários séculos o castelo teve apenas a função militar e também de acolher as famílias reais mas o seu grande propósito era ser um auxilio em tempos de guerra para os escoceses, actualmente o castelo é conservado e administrado, na sua maior parte, pela Historic Scotland, uma agência executiva do Governo Escocês que tem como objectivo a viabilidade económica do castelo mas também a sua conservação e protecção. Esta agencia criou varias instalações no interior do castelo, como dois cafés/restaurantes , varias lojas e organiza também exposições históricas, assim como recriações históricas para grupos de alunos e publico em geral.

O castelo continua a ter uma forte ligação ao exército embora a administração directa do castelo pelo Gabinete de Guerra tenha terminado em 1905, e em 1923 o exército mudou a sua localização. Porém, o castelo continua a ter uma guarnição militar, embora esta seja usada quase exclusivamente para propósitos administrativos e para cerimonias.

Na esplanada do castelo, tem lugar durante o mês de Agosto o Festival de Military Tatto, que se realiza desde 1950, um festival que ao longo dos anos tem ganho mais notoriedade mas que não deixa de ser algo com carácter militar.

Palácio de Holyroodhouse

O Palácio de Holyroodhouse ou Holyrood, como também é chamado é um edifico de estilo barroco e foi construído inicialmente com a função de ser um mosteiro, por David I da Escócia em 1128. Porém a partir do século XV tornou-se a principal residência da família real da Escócia.

Quando foi construído em 1128 o edifício continha uma abadia onde se realizaram coroações de reis e casamentos reais, infelizmente o tecto colapsou no século XVIII e a abadia é no presente uma ruína.

O edifício foi ao longo dos anos modificado e tornando-se num autêntico palácio para a realeza. Entre 1498 e 1501, Jaime IV mandou construir um novo edifício e Holyrood tornou-se assim num verdadeiro palácio. Este novo edifício continha uma capela, galeria, os aposentos da rainha, os aposentos do rei e a entrada para o palácio. Em 1650 deflagrou um incêndio no palácio e este ficou destruído. Foi mandado construir novamente por Oliver Cromwell mas acabou por abandonar o seu plano. Quem retomou a construção do palácio foi Carlos II que mandou reconstruir o palácio como hoje o conhecemos.

Actualmente o palácio é usado pela Rainha Isabel II quando esta se encontra de visita à Escócia. O palácio encontra-se assim aberto ao publico quando nenhum membro da família real está lá hospedado, o que significa estar aberto a visitas, apenas  por curtos períodos de tempo.

Catedral St. Gilles

A Catedral de St. Gilles,  é considerada a mais importante igreja na cidade de Edimburgo e está situada na Royal Mile.

A construção deste edifício tão importante para os escoceses data do século XII. Esta catedral é tão famosa graças à sua peculiar torre em forma de coroa, mas não é o único ponto de interesse no seu interior. Também se pode destacar os vitrais que ornamentam a catedral e que datam de 1870, assim como os quase 200 mausoléus e memoriais que são dedicados na sua grande maioria a escoceses ilustres e a soldados escoceses que perderem a vida a lutar pelo seu país.


 

Um comentário para Monumentos de Edimburgo

  1. Adriana diz:

    Gostei muito desse site!

Deixe um comentário